lipoescultura

Lipoescultura: o que é e como é feita?

Se além de se livrar da gordurinha localizada, você busca dar mais contorno ao seu corpo, a lipoescultura é o procedimento ideal. A técnica tem o foco nas pequenas áreas de gordura, diferentemente da lipoaspiração, que cobre áreas maiores.

O que é a lipoescultura?

Em invés de apenas remover a gordura, como acontece na lipoaspiração, a lipoescultura também a retira, no entanto, a insere novamente nos locais em que se deseja dar mais formato. Em síntese, esta é uma técnica muito útil para aqueles que têm dificuldades em obter resultados com dietas e exercícios. Sobretudo, a lipoescultura funciona melhor se você tiver boa elasticidade da pele e não fuma. Não se engane: este não é um procedimento para emagrecimento! Portanto, pessoas que estão acima do peso não são eleitos. O candidato ideal está próximo do peso normal e IMC abaixo de 30. Contudo, a técnica pode não funcionar bem se você tiver músculos enfraquecidos ou pele flácida pela idade avançada. Procure um cirurgião plástico registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) para se certificar de que você está apta ou apto para este procedimento.

Em que áreas do corpo posso fazer a lipoescultura?

As áreas alvo da lipoescultura são aquelas em que há grande dificuldade em queimar a gordura por meio de exercícios e dietas. As regiões mais usadas nesta técnica são:
  • abdômen;
  • mamas;
  • cintura;
  • culote;
  • axilas;
  • coxas;
  • braços;
  • costas;
  • região pubiana;
  • papada.

Como é feita a lipoescultura?

A lipoescultura pode ser feita com anestesia geral, local, ou peridural. O procedimento é realizado com o uso de uma cânula (espécie de agulha), que é anexada em um equipamento que aspira a gordura localizada. Uma pequena incisão (corte) é feita na região em que se deseja injetar a gordura retirada de outra área do corpo. Antes de ser inserida novamente, a gordura passa por um processo de purificação. Tudo acontece ao longo da cirurgia. O cirurgião plástico pode, por exemplo, retirar a gordura da cintura da paciente e realocá-la nas nádegas ou nas coxas, para dar mais volume. Outros procedimentos podem ser combinados com a lipoescultura, como a abdominoplastia. Isso contribui para que o paciente alcance os contornos desejados para o corpo. É possível retirar até 7% do total de peso do indivíduo.

Recuperação

Em geral, o paciente não permanece internado após a cirurgia, recebendo alta logo após o fim do efeito da anestesia. Depois da alta, é importante seguir alguns procedimentos para garantir o resultado da lipoescultura, tais como:
  • usar cinta modeladora por cerca de 45 dias, todos os dias, retirando-a apenas para tomar banho;
  • tomar os medicamentos prescritos, como analgésicos, antibióticos, anticoagulantes, dentre outros que podem ser recomendados;
  • realizar caminhadas leves, assim que possível;
  • realizar drenagem linfática para redução do inchaço e minimizar a chance de fibroses ou outras complicações pós-cirúrgicas.
Para garantir um pós-operatório tranquilo, é essencial respeitar as recomendações do cirurgião plástico responsável pelo seu procedimento. Além disso, pode ser necessário interromper o uso de determinados medicamentos antes mesmo do procedimento. Outro ponto importante é evitar o uso do cigarro, bem antes da lipoescultura. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião plástico em Patrocínio.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp