botox

Tudo que você precisa saber sobre Toxina botulínica (“Botox”)

A aplicação de Toxina botulínica, ou “Botox”, é um dos procedimentos mais procurados pelas pessoas que querem melhorar sinais de envelhecimento da face. A difusão dessa técnica acabou deixando no ar muitos mitos que fogem da realidade. Antes de mais nada, você precisa saber que esse procedimento é utilizado principalmente para fins estéticos, mas também serve para devolver qualidade de vida a pessoas acometidas por doenças e condições importantes, como paralisia, enxaqueca,  hiperidrose (transpiração aumentada) e estrabismo.

Esse processo ajuda, do ponto de vista estético, a suavizar as linhas da testa, o vinco entre as sobrancelhas e os pés de galinha, a levantar os cantos da boca, a arquear as sobrancelhas, a arrebitar levemente a ponta do nariz, a disfarçar a gengiva aparente ao sorrir, dentre outros aspectos.

“Culpa do botox

Você certamente já ouviu de alguém a seguinte expressão: “Olha o rosto daquela atriz, está todo deformado, colocou botox demais”. O procedimento acaba levando a culpa de praticamente todos as intervenções estéticas que foram realizadas de maneira equivocada e, por isso, apresentaram resultados desastrosos. Fato é que a toxina botulínica, se aplicada por um profissional habilitado, corrigirá marcas de expressão deixando aspecto natural, sem a pessoa parecer um “boneco de cera”.

E por falar nisso, o bocão a la Angelina Jolie, ao contrário do que muitos pensam, não é conseguido com essa técnica. Na maioria das vezes, lábios carnudos aparecem em razão da aplicação do famoso ácido hialurônico e de outras substâncias parecidas.

E dói?

Isso é algo bem particular e depende da sensibilidade do paciente. Um creme anestésico e/ou compressão com gelo que fazem diminuir substancialmente a dor podem ser aplicados antes da injeção. A agulha é bem fininha, então, nada assustadora. Quanto aos efeitos colaterais, eles são bem raros, sendo que os mais comuns incluem leve dor de cabeça após a aplicação e manchas roxas nos pontos das picadas.

“Se eu fizer uma vez, acabou, vou ter que fazer sempre!”

Esse é um mito bem comum. Os efeitos são, sim, temporários, mas a decisão de continuar o tratamento depende da escolha do paciente. Tem pessoas, por exemplo, que aplicam 1 vez e, após 4 a 6 meses, quando os resultados chegam ao fim, não reaplicam. A periodicidade das aplicações depende da disponibilidade e condições financeiras do paciente.

Eu posso fazer?

Gestantes, lactantes, pacientes com problemas neurológicos, imunológicos, cardiopatas e aqueles com alergia a qualquer componente da formulação da toxina não devem submeter-se ao procedimento. É importante ressaltar a necessidade do paciente ser sincero com o médico e não esconder aspectos relacionados ao próprio estado clínico.

Se você decidir fazer botox, saiba que a aplicação dura 10 minutos, em média, e não existe necessidade de interromper as atividades normais após o tratamento. Recomenda-se não esfregar e não massagear as áreas tratadas, para que o produto não se mova para outra área. Saber essas coisas certamente o ajudará no processo de escolha.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião plástico em Patrocínio.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp