Bioestimulação de colágeno

5 áreas que podem ser tratadas com bioestimulação de colágeno

A bioestimulação de colágeno é um tratamento estético que consiste na aplicação de ácido poli-L-lático ou hidroxiapatia de cálcio. O produto aumenta a produção de fibras de colágeno e elastina, melhorando, consequentemente, a aparência e a qualidade da pele.

Vale destacar que as substâncias utilizadas na bioestimulação de colágeno são reabsorvíveis e biocompatíveis. Isso significa que os produtos são seguros para o organismo.

Este procedimento pode trazer benefícios, como a promoção da vitalidade cutânea, restauração da elasticidade da pele e melhora da firmeza da tez. Entre outras vantagens, ele é capaz de combater a flacidez e aumentar o viço de várias regiões do corpo.

Isso mesmo! Ao contrário do que muitos pensam, a bioestimulação de colágeno pode ser realizada além do rosto. Confira, a seguir, quais são as principais áreas do corpo que podem ser bioestimuladas.

Regiões que podem receber a bioestimulação de colágeno

1# Rosto

O rosto é, de fato, a área mais submetida à bioestimulação de colágeno. Na face, as aplicações devem ser bastante estratégicas, de modo que os bons resultados sejam potencializados. É possível, por exemplo, amenizar o aspecto da pele caída nas bochechas, das bolsas ao redor dos olhos e do acúmulo de pele perto do queixo.

Além disso, a bioestimulação é uma ótima alternativa para quem deseja rejuvenescer a face de forma não invasiva, pois a técnica contribui para a atenuação de rugas finas.

2# Colo e pescoço

A bioestimulação de colágeno é excelente para rejuvenescer e revitalizar áreas, como o colo e o pescoço. O procedimento, como você já sabe, aumenta a firmeza, devolve o viço e pode tornar a região mais hidratada.

Entretanto, não cumpre o papel dos preenchimentos. Diferentemente deles, a bioestimulação não preenche, não volumiza e nem projeta. Ainda assim, torna a pele mais bonita de maneira natural, gradual e duradoura.

3# Braços e pernas

Se você deseja que a pele dos braços e pernas fique mais firme, vá em frente com a bioestimulação de colágeno. Ela pode realmente aumentar a produção de colágeno na região e gerar efeitos positivos para a saúde e beleza da pele, porém, não faz milagres. Se houver excesso de pele e flacidez, talvez seja recomendado investir em técnicas mais efetivas, como cirurgia plástica.

4# Abdômen

Em caso de flacidez leve, a bioestimulação de colágeno pode ser realizada no abdômen, a fim de aumentar a firmeza e melhorar a elasticidade da pele da região. Entretanto, quando a área abdominal é muito flácida, e apresenta excessivo acúmulo de pele, é ideal recorrer a outros procedimentos. O paciente deve conversar com seu médico de confiança para definir qual é o melhor protocolo para o caso.

5# Glúteos

Quem sonha com um bumbum mais firme e livre da indesejada flacidez, pode apostar em bioestimulação de colágeno. Depois de 1 ou 2 meses da aplicação, os resultados começam a aparecer. A produção de colágeno aumenta na região e, com isso, a pele dos glúteos fica mais estruturada, viçosa, firme e hidratada.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião plástico em Patrocínio!

Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp